Amar faz bem ao cérebro!

Um dos maiores temores das pessoas com o passar dos anos é o de perder a memória, ficar confuso. Hoje, este post veio para falar de amor, e destacar que estudos mostram que o envelhecimento do cérebro também pode ser atenuado e até mesmo prevenido.

O sentimento de prazer é muito importante para mantermos a jovialidade do nosso cérebro, por isso sempre vemos matérias e artigos que afirmam que o exercício físico precisa ser prazeroso, se não, não dá certo. E mesmo  no amor, o que move as pessoas é aquilo que as faz sentir bem. A atividade física é uma das coisas que estimula o sistema cerebral, um sistema diretamente ligado aos nossos prazeres do dia a dia. Vale lembrar que o exercício ativa no cérebro com substâncias de ação analgésica, como a endorfina e a serotonina,  que nos dão sensação de alegria.

E o amor é essencial para manter uma atitude positiva perante a vida e que influencia diretamente em nosso bem estar. Sentir que, quem importa para nós, se importa conosco, é fundamental para que nosso cérebro tenha uma vida longa e saudável. Você, assim como eu, deve reconhecer que quando a gente recebe cuidados de uma pessoa amada, o resultado é imediato sobre o cérebro e ajuda a reduzir o estresse.

O carinho funciona como uma massagem terapêutica. O amor, esse elo afetivo que a gente tem, é muito importante. E às vezes, só a  visão do rosto da pessoa amada é capaz de produzir uma série de ativações benéficas ao cérebro .

Então: exercite-se e ame muito, o seu cérebro também agradece!

Anúncios